Sexta, 03 de Dezembro de 2021
31°

Pancada de chuva

Itaú de Minas - MG

Saúde Isolamento Social

Como lidar com a saudade em tempos de pandemia?

Tecnologia é com certeza uma grande aliada!

01/03/2021 às 21h33 Atualizada em 01/03/2021 às 22h03
Por: jbbarbosa Fonte: Agência Comunique-se
Compartilhe:
TECINFO
TECINFO

A pandemia certamente atrasou sonhos e reencontros entre muitas pessoas. A

ansiedade para abraçar os entes queridos e amigos pode ser muito difícil para

alguns. Infelizmente o distanciamento social deixou isso quase impossível, e como

muitos tiveram que mudar, a saudade ganhou uma dimensão ainda maior.

A psicóloga Sônia Eustáquia, especialista em sexologia, explica que muitas pessoas

apresentam sintomas físicos e comportamentais neste momento de pandemia.

 

“Além de deixar os sentimentos mais aguçados, o isolamento pode desencadear

problemas relacionados à saúde mental, como a ansiedade e, em alguns casos, a

depressão. Algumas pessoas ainda apresentam quadros de taquicardia, que é o

“aperto no peito”, vazio que também pode vir acompanhado de algum sintoma

físico”. Por isso, ocupar a mente, por mais que não seja muito fácil dependendo da

situação, pode ajudar nos sintomas de saudade. Atividade física em casa e a

criação de uma rotina podem ajudar a controlar a ansiedade e o excesso de

preocupações com quem está longe, segundo a especialista. “A tecnologia é nossa

melhor amiga neste momento, pois tem a incrível capacidade de conectar quem

está distante. Fazer ligações de voz e vídeo são ótimas pedidas. Você pode também

conversar com as pessoas pelos aplicativos de mensagens sobre outros assuntos

descontraídos, enviar alguma receita, indicar um livro, filme ou série, entre outros”,

citou.

 

Idoso sim, desconectados não!

 

De acordo com a psicóloga, com o impedimento do contato físico, sobretudo entre

os idosos que ocupam o grupo de risco, muitos tiveram que se adaptar neste

momento. “Para quem é mais jovem e já nasceu na era da tecnologia, tudo pode

ser mais fácil. Mas, muitos tiveram que ensinar aos mais velhos como usar e

aproveitar estes recursos, a fim de garantir a eles mais distração e tempo de

qualidade durante a pandemia. Isso também colabora para que eles não fiquem a

todo tempo com pensamentos negativos e ameniza os sintomas de saudade”,

garantiu Sônia. Ela ainda alerta a respeito das fake news, que circulam principalmente nas redes

sociais, pois o excesso desse material pode desencadear ansiedade ou medo. “Ficar

o tempo todo lendo notícias é prejudicial, pois além da pessoa não conseguir nem

mais filtrar o que lê, isso pode trazer angústias desnecessárias. Por isso, usar a

tecnologia de forma positiva é essencial, pois com a versatilidade do celular, pode

ser usado tanto para informação, estudos ou entretenimento, além de matar a

saudade de quem tanto amamos”, destacou Eustáquia. Fonte: Sônia Eustáquia é graduada em Psicologia, Psicanalista, pós-graduada em

Neuropsicologia, Sexualidade Humana e Docência do Ensino Superior, a psicóloga

Sônia Eustáquia atende em Belo Horizonte promovendo saúde e qualidade de vida

aos seus pacientes (@psicologasoniaeustaquia).

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias